HomeO Projeto

O Projeto

A cidade de Manaus, capital do Estado do Amazonas, vem passando por complexos processos de expansão desordenada desde a década de 1970. São inúmeras ocupações realizadas de forma irregular, sem planejamento e regulamentação estatal direcionado para a proteção das florestas e muitas vezes ainda os agentes dessas ocupações acabam sendo criminalizados pelo Estado como invasores.

A verdade, entretanto, é que deveria haver ações efetivas e orientadas pelo poder público para o assentamento urbano das pessoas de maneira eficaz, sem que isso significasse a degradação do meio ambiente, contaminação de rios e poluição do ar. O apoio governamental tenderia, nesse sentido, a favorecer ao ordenamento racional dos espaços comuns e manter a fauna e flora da região. 

 Além das atividades ocupacionais não-sustentáveis terem concorrido para a dizimação de muitos fragmentos florestais urbanos outrora existentes em Manaus, a insistência governamental na execução de grandes projetos de investimentos que possuem em si mesmos reduzidos ou inexistente contrapartida socioambiental também está contribuída em larga escala para a escassez de lugares públicos onde se privilegia o verde.

Tendo em vista essa questão problemática, este site possui como objetivo fortalecer os laços de união entre todas aquelas pessoas e empresas que se importam em manter os fragmentos florestais manauaras. Abundantes no passado, porém hoje cada vez mais raras na cidade, o endereço eletrônico busca ordenar um banco de dados participativo acerca das espécies vegetais de grande porte da área urbana de Manaus.

Informações relacionadas ao histórico das espécies, à localização geográfica, à taxonomia florística e demais dados relevantes sobre a manutenção das plantas serão descritos por meio de contribuições de profissionais, pesquisadores e de internautas que tenham interesse em enviar dados sobre uma espécie de grande porte presente na área em Manaus. 

Se houver interesse dos visitantes do site em saber informações sobre árvores de grande porte que por ventura tenha em seu quintal ou em sua rua, por exemplo, a atividade será feita de modo gratuito.