Audiência Pública em Borba discute Projeto Trocano Araretama

Acessos: 1549

 

                     
 

 Membros de instituições públicas e privadas e a população do município de Borba, a 215 km de distância de Manaus, foram representados em audiência pública que aconteceu em 29 de maio, no próprio município, para debater o projeto Trocano Araretama, de conservação da biodiversidade.

O projeto é uma iniciativa da Prefeitura do município, em conjunto com a empresa Celestial Green Ventures e o Instituto Amazônia Livre, e tem como meta fomentar a sustentabilidade natural e a inclusão social na localidade. A proposta se situa no modelo Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal (REDD+).

Foram convidados a participar dos debates vereadores da Câmara Municipal de Borba, Ministério Público, Sindicato Rural, Secretaria de Saúde de Borba, Secretaria de Educação de Borba, Secretaria de Produção de Borba, Seplac, Associação dos Produtores Rurais (P.A.Piaba), Idam/Borba, Associação P.A. Puxurizal, alunos das escolas estaduais e municipais, além da comunidade em geral de Borba.

Durante a Audiência, foram apresentadas as atividades de desenvolvimento do projeto Trocano Araretama, por meio da perspectiva de benefícios e o potencial de desenvolvimento social inclusivo para as comunidades de Borba. O contrato entre a Prefeitura Municipal de Borba e a Celestial Green Ventures PLC que viabilizará financeiramente o projeto foi discutido.

A responsável pela Defesa Civil do Município, Ana Lúcia Garcia de Moraes, manifestou a questão da importância do projeto para o município, questionando, porém, acerca das áreas de risco do município, que, segundo ela, devem ser trabalhadas de maneira urgente para que sejam melhoradas.

O Secretário de Produção de Borba, Edílson Batista, perguntou sobre aportes tecnológicos que o projeto poderá gerar aos trabalhadores do setor produtivo. Ele pediu atenção das pessoas para as funções que as tecnologias sociais oriundas do projeto tenderão a auxiliar.

José Rocha de Abreu, o Goiano, Assessor da Secretaria de Produção Municipal, ressaltou a necessidade das ações serem sustentáveis e promoverem justiça social às populações.

                       

A representante da classe estudantil de Borba, Bruna Bentes, questionou sobre as oportunidades de trabalho que o projeto poderá gerar a estudantes de Borba. Conforme Bruna, existe a necessidade da viabilização de estágios supervisionados com pagamento de bolsas aos discentes.

As audiências públicas serão contínuas em Borba, na medida em que o projeto for desenvolvido e para que a população possa participar e debater acerca dos rumos a serem tomados na promoção da sustentabilidade.

Por Renan Albuquerque e Rodrigo Lima

       

Copyright © 2017 amazonialivre.org. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um software livre com licença GNU/GPL v2.0

Visitantes Online

Temos 17 visitantes e Nenhum membro online