Projeto de arborização com a comunidade do Jorge Teixeira

Acessos: 1059

O Instituto Amazônia Livre (IAL), em parceria com o Instituto Periferia, organizou encontro com a comunidade do bairro Jorge Teixeira, zona leste da cidade de Manaus, com objetivo de explicar o mais recente projeto que está sendo desenvolvido.

                Ideias referentes à proposta do “Pomar Urbano” foram debatidas com comunitários e membros integrantes do Instituto Periferia, que se prontificaram a avaliar as demandas mais importantes e por em pauta temáticas coletivas.

                Um dos assuntos debatidos foi a necessidade de arborização do bairro e a formação de uma rede solidária de pessoas que troquem frutas, polpas e sementes. “Queremos gerar ganhos sociais e econômicos, fortalecendo o trato com a terra e a relação com o outro”, destacou Antônio Fernandes, diretor financeiro do IAL.

                A comunidade se mostrou interessada em participar e destacou o apoio que o Instituto Periferia pode efetivar junto ao projeto. “A proposta é gerar renda e melhoria do ambiente interno dos quintais dentro de até dois anos, gerando bem-estar social em função da necessidade de reciclagem doméstica que os moradores terão de assimilar a partir do projeto”, afirmou Rodrigo Lima, diretor operacional do IAL.

 

Sobre o projeto

O objetivo do projeto Pomar Urbano é implementar atividade econômica que gere emprego e renda para bairros localizados em áreas urbanas da cidade com risco social, utilizando terrenos privados e públicos de forma ambientalmente sustentável, contribuindo com a inclusão e aumentando o verde de Manaus.

O projeto Pomar Urbano está baseado num tripé de sustentabilidade socioeconômica voltada para a redução dos impactos humanos no meio ambiente e a melhoria de conscientização e qualidade de vida. A ideia é atribuir pagamento por serviços ambientais às famílias participantes, a partir de um percentual da produção de frutas e seleção de resíduos recicláveis.

A primeira fruta a ser utilizada no processo produtivo do projeto será a acerola (Malphigia glabra L.), devido seu grau de aceitação no mercado local e nacional, por seu sabor agradável e fonte de vitamina C, além de sua alta produtividade.

 

Por Renan Albuquerque

Copyright © 2017 amazonialivre.org. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um software livre com licença GNU/GPL v2.0

Visitantes Online

Temos 9 visitantes e Nenhum membro online